Seguir

Como inserir Cisterna ou Reservatório no Eberick

Segue links com os assuntos relacionados:

 

Como inserir uma cisterna - Clique Aqui

 

Definindo o nível d'água no reservatório - Clique Aqui

 

Assista ao Vídeo com a Introdução:

 

 

Teoria: 

CISTERNAS

As Paredes estruturais são divididas em dois tipos: as paredes de reservatório e as paredes de contenção. As paredes de contenção usualmente representam no projeto paredes no subsolo, que contém o solo atuando sobre sua face externa. Já as paredes de reservatório são usualmente associadas a lajes para representar reservatórios elevados e estão sujeitas a carregamentos hidrostáticos.

Além disso, é possível fazer o projeto de reservatórios enterrados ou parcialmente enterrados (usualmente chamados "cisternas" nas edificações). Para isso, basta informar ao programa dados de empuxo para as paredes desejadas.

 A partir desta versão, é possível o lançamento de paredes contínuas. Neste caso, o detalhamento de todas os trechos da parede são agrupados pela maior armadura.​

Em reservatórios elevados, a orientação das paredes, embora usualmente seja feita de forma que a face "interna" das paredes aponte para o lado de "dentro" do reservatório, não interfere no detalhamento final. Todavia, quando existe um carregamento devido ao solo, este é aplicado sempre no sentido indicado pela "seta" no desenho da parede.

Dependendo da capacidade de suporte do solo sob o reservatório, o projeto pode ser feito de duas formas:

  • Com fundações: desprezando a capacidade resistente do solo, colocam-se fundações (pilares) nos cantos do reservatório, que podem ser diretas (sapatas) ou profundas (blocos) e a laje é analisada da mesma forma que um reservatório elevado.

  • Apoio direto no solo: se o solo tiver capacidade suficiente, pode-se apoiar a laje do fundo do reservatório direto no solo, dispensando a existência de fundações.

Reservatório elevado ou apoiado

Reservatório elevado ou apoiado

Para que uma laje de reservatório seja considerada apoiada no solo, basta ativar o item "Laje apoiada no solo" no diálogo de edição da laje. Essa decisão deve ser tomada pelo projetista com base em parâmetros geotécnicos confiáveis. O coeficiente de recalque informado deve ser coerente com o tipo de solo existente. O programa não faz nenhuma verificação da coerência desses dados com o tipo de solo informado.

O AltoQi Eberick dá ao usuário a liberdade de montar o modelo da estrutura como desejar, visto que não há como prever todas as situações possíveis, decorrentes dos mais diversos projetos arquitetônicos. Nada impede o usuário de marcar (incorretamente) uma laje em um reservatório elevado com a opção "Laje apoiada no solo". Da mesma forma, nada impede o usuário de informar cargas de empuxo em uma face de um reservatório enterrado e outra não, ou em uma parede de um reservatório elevado. Todos os resultados emitidos por um programa devem ser conferidos pelo projetista responsável.

Níveis

Uma questão relevante em relação ao projeto de cisternas diz respeito à definição dos níveis envolvidos. Deve-se lembrar que uma Parede estrutural é definida pelo lançamento de dois elementos "parede" em croquis adjacentes. Sendo assim, existem sempre dois pavimentos em um reservatório: a "tampa" (nível superior das paredes) e o "fundo" (nível inferior das paredes).

Caso a cisterna esteja enterrada abaixo do nível de baldrame (usualmente, o nível inferior do projeto), será necessário criar um outro pavimento abaixo desse, para conter o fundo do reservatório.

Níveis em uma cisterna

Níveis em uma cisterna

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 0 de 0
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

0 Comentários

Por favor, entre para comentar.
Powered by Zendesk