Seguir

Qual a melhor forma de se Processar uma Estrutura no Eberick?- Pórtico Espacial ou- Pavimentos Isolados?

Pergunta: Qual a melhor forma de se Processar uma Estrutura?- Pórtico Espacial ou- Pavimentos Isolados?
Percebi que com o pavimento isolado, diminui drasticamente a quantidade de Aço.Mas minha pergunta é: É seguro calcular com pavimentos isolados?
Minha estrutura tem uma fundação e mais 3 tetos.

 

Resposta: 

Prezado aluno,



Muito interessante sua pergunta haja vista que a mesma envolve mais do que apenas escolher o processamento.

A questão é que quando se processo a edificação isoladamente (pavimento a pavimento) não há a interação entre eles no que diz respeito aos esforços espaciais, ou seja, há uma desconsideração de alguns esforços e a consequentemente diminuição de armadura. Ao inverso então temos mais armaduras no pórtico espacial por ter a consideração desses efeitos.



Então a sua pergunta temos...É seguro calcular com pavimentos isolados?

Sim, é.  Desde que saiba o que está fazendo.  Quando estudando a matéria de concreto armado com certeza vai lembrar que era estudado elementos isolados e quando chegou ao estudo em edificações se integrava estes elementos como vigas continuas e/ou pórticos de forma a obter os esforços de forma conjunta (monolitica).



Quanto mais complexo a edificação mais rigorosidade nos cálculos deve ser exigida.  Assim conforme sua experiência pode-se optar por avaliar a estrutura por pavimentos isolados a fim de ver seu comportamento local e posteriormente por pórtico espacial para finalizar sua análise.



Cabe lembrar que o modelo de pavimentos isolados não traz resultados compatíveis para o desaprumo e tombamento, ou seja...não pode-se confiar no GAMAZ.  Assim edificações com mais de 4 pavimentos serem calculados por este modelo de processamento tem uma grande chance de trazer resultados econômicos, porem absurdos, que podem na pior das hipótese levar sua edificação ao colapso por ter deixado de considerar os efeitos horizontais.



Vide https://ibape-nacional.com.br/site/predio-que-desabou-em-belem-tinha-erro-de-calculo-diz-laudo/ onde lerá:



Segundo a equipe que fez pela análise, o engenheiro calculista da obra –responsável por planejar o “esqueleto” do prédio– não levou em conta a necessidade de fazer uma estrutura resistente a forças horizontais.  



Nas entrelinas quer dizer que ele fez por pavimentos isolados.



Segue também um artigo que fala sobre as considerações da NBR 6118 e dos modelos aplicáveis.



Atenciosamente,

Li Chong Lee Bacelar de Castro

Doutor em Estruturas e Construção Civil

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 0 de 0
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

0 Comentários

Por favor, entre para comentar.
Powered by Zendesk